Marcela Zanette

arthurvilhena.jornalista@gmail.com

Arthur Vilhena Assessoria de Imprensa

 

Notas, sopros e uma flauta: eis Marcela Zanette

Com quase duas décadas de carreira, flautista de Curitiba faz parte do time de músicos que revigoram a música da capital paranaense

(por Arthur Vilhena)

“A arte vem do coração. Não adianta ter estudado muito, ter cinco diplomas. Se a sua música não vier do coração, não acontece nada”. Esta frase, de Altamiro Carrilho, flautista carioca considerado, por muitos, o melhor do Brasil, serve bem para falar de Marcela Zanette.

Há 16 anos, a artista curitibana atua na flauta e pífano, posteriormente, trabalhando também como saxofonista, compositora, arranjadora, sonoplasta e professora, sendo considerada uma das principais instrumentistas da música popular curitibana.

Soma-se a isto, a vivência acadêmica: Marcela graduou-se, em 2007, no curso de bacharelado em Música Popular pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP); flauta transversal no curso superior em Instrumento da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP); quatro anos de flauta transversal no Conservatório de MPB de Curitiba, com a professora Zélia Brandão; além de diversas oficinas com nomes ilustres, que vão de Léa Freire a Carlos Malta, Andréa Ernest Dias e Maurício Carrilho.

Já tocou com artistas como Antônio Nóbrega, Antônio Madureira, o já citado Carlos Malta, Carlinhos Vergueiro, Maestro Spok e Joel Nascimento. Como artista convidada, acompanha os trabalhos de Julião Boemio, Maytê Corrêa, Rosy Greca, Vina Lacerda e João Pedro Teixeira.

Movida pela inquietude artística, participou da Orquestra à Base de Sopros de Curitiba; dos grupos Conversa Afiada (com o qual foi selecionada para a final do concurso Furnas Geração Musical); Rosa Flô (de choro, formado só por mulheres, no qual atuou por dez anos), Bayaka e Rosa Armorial e, com este último, gravou disco (2011) homônimo e o DVD “Rosa Armorial convida Antônio Madureira”, em 2013.

Mesmo no sul do Brasil, o olhar é nacional, o que levou a musicista a apresentações em Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), Diamantina (MG), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF) e diversas cidades do interior paulista e paranaense.

Agora, com toda esta bagagem, Marcela prepara-se para um grande passo na carreira: o projeto “Sopros, Palhaços e Alegria!”, que realizará nove cortejos pelos núcleos regionais, conhecidos como ruas da cidadania, de Curitiba, levando ao público música, circo e teatro na forma mais pura e, claro, como o próprio nome já diz, alegria.

Anúncios