Cabes MC

http://cabes.bandcamp.com/

https://www.facebook.com/cabescwb

cabescwb@gmail.com

No cenário que revelou nacionalmente nomes como Dj Primo, Karol Conká, Laudz, entre outros, CABES é referência quando o assunto é RAP na capital do Paraná. MC, compositor, produtor musical, beatmaker e agitador cultural são atividades diárias para expressar sua arte. A trajetória profissional do músico começou em 2005, quando fundou o estúdio, selo e produtora Track Cheio e desde então já lançou mais de 50 títulos de diversos artistas, entre eles seus 3 trabalhos solos “Todo Dia É Assim” (2009), “Pra Onde As Pessoas Vão” (2012) e o EP “Revolução Constante, Evolução Permanente” (2013).

O bom gosto pela música acompanha Cabes MC desde sua infância, quando sua mãe promovia incursões a espetáculos artísticos na capital paranaense, bem como obteve grande influência musical através da coleção de vinil de seus pais, atividade que ele faz de colecionar discos até os dias de hoje. Ricardo Pires também conhecido como Cabes (se pronuncia Cabês), apelido que veio na época de colégio quando teve seus primeiros contatos com o Hip-Hop, o Skate e a Cultura de Rua, inicialmente com o Break e o Graffiti em meados de 1996 e posteriormente com o universo da Poesia e a Produção Musical no final dos anos 90.

Em busca de evolução sonora, Cabes estudou teoria musical e técnica vocal no Conservatório de MPB de Curitiba. Em suas buscas musicais de LPs e samples para as produções, aprendeu a apreciar mestres como Valtel Branco, Arthur Verocai, Stevie Wonder, Quincy Jones entre outros.

Montou em 2005 o estúdio independente Track Cheio, que já lançou diversos trabalhos de MCs, Djs e produtores. EPs, CDs, mixtapes, singles e coletâneas fazem parte do catálogo da produtora que vem construindo uma parte da História do Rap em Curitiba e no Brasil. Na estrada percorrida por vários estados, já compartilhou palcos com grandes nomes do cenário nacional: Parteum, Kamau, Marechal, Mamelo Sound System, Elo da Corrente, Max B.O, Speed, Nitro Di, Subsolo, Flora Matos, Rapadura e até o pai do Hip-Hop, norte-americano Afrika Bambatta.

Junto à crescente aceitação do Rap e expansão da cultura Hip-Hop no Brasil, Cabes é um artista que faz parte dessa evolução, seguindo o caminho “Pra Onde As Pessoas Vão”.

Anúncios